Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2017
Imagem
"Formar leitores para ler o mundo" é o título do congresso internacional que reuniu, em Lisboa ,especialistas em promoção da leitura, organizado pela Casa da Leitura, um projecto que pretende criar novos públicos leitores. O livro  divulga as várias ( excelentes) intervenções que foram realizadas. Recomenda-se!
Imagem
Um livro apaixonante e actual, apesar de ter sido escrito no início do século XX.
É uma bela história! Larry, um rapaz americano vê sua vida completamente mudada após participar na 1ª guerra mundial, momento que presencia a morte de um amigo, que morre para salvá-lo. Desde então, Larry passa a buscar um novo sentido para sua vida.

“Nada no mundo é permanente, e somos tolos em desejar que uma coisa se perdure, mas mais tolos ainda seríamos se não a aprecíassemos enquanto a temos”  ( O Fio da Navalha p.281 )

" _ Aquela noite não dormi. Chorei. Não estava com medo, e sim indignado; o que mais me abateu foi a maldade de tudo aquilo. A guerra acabou e voltei para casa. Sempre gostara de mecânica e se não houvesse lugar para mim na aviação, pretendia ir trabalhar numa fábrica de automóveis. Fora ferido e tinha que levar tudo na calma durante algum tempo. Depois eles quiseram que eu arranjasse emprego. Impossível aceitar o tipo de trabalho que me ofereciam. Parecia-me inútil. Eu vivera mui…
Imagem
Clarice Lispector é considerada uma das mais importantes escritoras do século XX. Este volume reúne todos contos.
A sua narrativa poderia ser caracterizada como literária,  poética e essencialmente filosófica. Há um desejo de compreender as coisas, as pessoas, o mundo que nos rodeia....
É uma leitura intensa.

"Amo a língua portuguesa", declarou um dia a escritora brasileira que nasceu na Ucrânia. Clarice Lispector queria que esta língua chegasse ao máximo pelas suas mãos. Publicou 26 livros, obra inquietante e misteriosa que a tornou uma autora de culto.


Imagem
Escrito em 1972, numa época em que Angola vivia ainda sob o jugo colonial, esta é a história de um jovem guerrilheiro do MPLA de carácter determinado  que se faz homem aprendendo a pensar pela própria cabeça.
Uma história terna que não deixará nenhum leitor indiferente.
Imagem
É um livro! Será? Clique Aqui 


Imagem
A Gorda não  nos fala sobre gordas ou magras, mas sim sobre a vida e a morte (do papá p. 127),sobre o crescimento e o envelhecimento, sobre as emoções, o sofrimento, a amizade, os pais e filhos. É um livro sobre o “primeiro dos mistérios” – o amor! (pág.129) É um retrato de uma época, de muitos acontecimentos históricos e políticos deste mundo que vivemos. É o retrato de Portugal, A Gorda fez-me recordar a Crónica Feminina, que a minha tia Rosa lia com tanto carinho, e do programa Quando o Telefone Toca que soava lá em casa, quase todas as noites.
A Gorda é um livro sobre todos nós. (...) Por fim, não posso terminar … sem vos dizer que A Gorda é um livro sensível e honesto, surpreendente e simultaneamente perturbador. É um livro sobre a vida. Recomendo-vos vivamente a leitura.
Imagem
Um  livro delicioso
" Esta porcelana branca tem um preço. E um custo. A obsessão tem um custo. A porcelana é um triunfo. (...) Porque faz coisas brancas? A mesma pergunta que me faziam em criança.
Edmund De Waal conta uma história pessoal por entre esta rota da porcelana, juntando-lhe fotos, mapas, ilustrações, citações e excertos de livros antigos, com muitos pormenores técnicos e apontamentos históricos que parecem retratos vivos.

 Ler crítica:  http://www.sabado.pt/gps/palco-plateia/livros/detalhe/critica-de-livros-a-rota-da-porcelana
Imagem
Uma parábola sobre a impossibilidade de um conhecimento total, narrada com elegância, precisão milimétrica e meridiana clareza por Manuel António Pina – um dos nossos melhores poetas, além de mestre na arte de comunicar com os mais novos, sem facilidades nem infantilismos.

 A narrativa dramática História do sábio fechado na sua biblioteca foi originalmente escrita para o Pé de Vento, no 30.º aniversário da Companhia, e estreado no Teatro da Vilarinha, no Porto, em Junho de 2008, com encenação de João Luiz.
Imagem
Porque todos os leitores são diferentes.
Porque se trata de um livro lúdico, divertido e inacabado.
Porque é para  leitores dos 0 aos 100 anos.
Uma delícia.
Imagem
Mary John ... um livro sobre adolescentes.
Trata-se de um romance, em forma de carta, no qual a protagonista, uma adolescente chamada Mary John, se dirige a um amigo de infância, o Júlio Pirata, por quem teve uma paixoneta não correspondida.
Um livro de Ana Pessoa, (a mesma autora do livro - O Caderno Vermelho da Rapariga Karateca) , editado pela Planeta Tangerina